Abrandar

cadeira

Há alguns anos orientei uma aluna de dança num exercício de composição que ía ser apresentado como prova final da disciplina no último ano de formação na Escola de Dança do Conservatório Nacional. A tensão e o nervosismo era o habitual num contexto de trabalho  em que o corpo é sujeito a uma rotina exigente e rigorosa, e em que o stress acaba por ser parte integrante do processo de trabalho.

Ela lesionou-se gravemente num pé poucas semanas antes da apresentação do exercício. Não estar presente na apresentação final era inaceitável para ela. Sugeri então que fizesse o seu trabalho numa cadeira, integrando de forma autêntica a informação que esta situação lhe oferecia. O seu trabalho transfigurou-se e surgiu uma capacidade de escuta, de seguir impulsos subtis do corpo, uma profundidade e sensibilidade que anteriormente não estavam presentes.  Este abrandar forçado permitiu-lhe encontrar o movimento.

ASMR

ASMR – este é um acrónimo para “ Autonomous Sensory Meridian Response ”, termo que se refere a uma sensação física caracterizada por uma sensação de formigueiro agradável, geralmente iniciada na cabeça e couro cabeludo, podendo percorrer também a coluna e pernas.

Também conhecido por AIHO ( Attention induced head orgasm), ou AIE (Attention induced euphoria), ou simplesmente orgasmo da cabeça e formigueiro da cabeça.

O objetivo de ASMR é simplesmente induzir um estado de relaxamento. Existe uma comunidade ASMR em expansão no Youtube com vídeos que envolvem uma variedade de atividades e sonoridades:

– sussurrar

– movimentos suaves de mãos

– movimentos e sons dos lábios

– unhas a bater ou arranhar superfícies duras

– sons de escovar

– e muitos mais sons, movimentos e objetos

Estes vídeos propõe-se induzir no observador um estado de relaxamento com um formigueiro na cabeça e/ou coluna. 

Este é o som, que gravei aqui em casa, e  que me induz o estado de relaxamento ASMR.

Depois do Verão

Pausa para o Equinócio – 21 a 23 de Setembro

dahlia

Ao longo do ano há momentos de transição importantes para o reequilibrar e harmonizar do corpo. A mudança para o Outono é dos mais importantes. O nosso ritmo contemporâneo contraria muitas vezes a cadência e os ciclos naturais o que pode fragilizar o sistema imunitário. 

Para este fim de semana propomos uma pausa breve para apreciar o abrandar e a transformação no corpo e na natureza.

Programa

Chi Kung Terapêutico – baseado no sistema Zhan Zhuang.

Ementa detox segundo os preceitos da cozinha macrobiótica e a teoria dos Cinco Elementos.

O elemento Metal na Medicina Tradicional Chinesa e o Sistema Imunitário. 

Todas as sessões de prática serão no exterior.

Durante o dia de sábado será instalado um período de silêncio desde o despertar até ao recolher.

Chegada – dia 21

18h00 – Cocktail de boas vindas 

18.30 – Caminhada de abrandamento

19h30 – Jantar 

21h – Apresentação 

22h30 – Recolhimento

Sábado – dia 22

07h00 – Despertar e chá da manhã

07h30- Prática de Chi Kung

09h00 – Pequeno almoço 

11h00 – Prática Chi Kung  – estrutura, alinhamento e alongamento  

13h00 – Almoço 

16h00 – Chi Kung – a prática, a teoria, a alimentação a integração no quotidiano

19h30 – Jantar 

21h00 – Chi Kung deitado 

22h00 – Ceia com chá ou caldo

22h30 – Recolhimento 

Domingo- dia 23

07h00 -Despertar e chá da manhã 

07h30 – Prática de Chi Kung

09h00 – Pequeno almoço 

11h00 – Prática Chi Kung – reflexão e integração 

13h00 – Almoço

14h30 – Balanço das atividades e despedida 

Preço – 100€ por pessoa

ChiKung@Sintra

 

dojo1Um lugar para a prática – na Natureza – Todo o Ano

Dia 9 de Junho – Inauguração do espaço ChiKung@Sintra

Centro de Chi Kung Terapêutico em Sintra 

Programa deste dia – Preparação para o Verão – o Elemento Fogo

10.00 às 13.00 – Prática de Chi Kung

Almoço vegetariano macrobiótico com Maria João Martinho

15.00 às 17.30 – Prática de Chi Kung

Preço por pessoa 55€ ( almoço incluído)

Inscrições limitadas!

theplacetopause@gmail.com

Chi Kung-Primavera, Verão, Outono, Inverno-lá fora

dojo-esboço

Um Lugar para a Pausa – um lugar para a prática na Natureza – Todo o Ano

Na minha prática pessoal durante os últimos anos, estar ao livre tem sido muitas vezes uma oportunidade e uma possibilidade integrada na rotina.

Às vezes pode também ser um desafio.

Últimamente tem-se tornado uma necessidade.

Vivemos num lugar absolutamente privilegiado no que diz respeito ao clima, e no entanto encolhemo-nos, retiramo-nos, queixamo-nos da chuva, do frio, do vento, se não há sol ou se o sol está demasiado forte.

Surgiu esta ambição de criar um espaço que nos possibilite ir para fora, estar na Natureza, com o abrigo necessário a uma prática desafiante, mas sensata e saudável.

Está a nascer um espaço de Chi Kung em Sintra para estar lá fora todo o ano.