Flexibilidade e Agilidade – Viva a Primavera!

Dia de prática de Chi Kung com Margarida Bettencourt

primavera

Flexibilidade e Agilidade – Viva a Primavera!

29 de Fevereiro – 10.00 às 17.30

Na primavera existe uma qualidade de energia flexível, dinâmica e criativa. O seu impulso é como o de uma árvore bem enraizada e harmoniosa com jovem folhas a despontar. Na exploração do corpo podemos desenvolver conceitos que exploram a noção de mola, salto, elasticidade, resiliência, tensegridade e ainda a ideia de origem, fonte ou raiz.

Neste dia de prática mais profunda vamos aceder a essa energia impetuosa dirigindo-a e trabalhando-a para fortalecer os tendões e músculos, combinando exercícios que asseguram a integridade global do corpo, e proporcionam estabilidade e resistência.

Na refeição vamos privilegiar o fígado e vesícula biliar, que são os órgãos desta estação segundo os princípios das Cinco Transformações.

As sessões de prática serão no pavilhão exterior e prevê-se também uma caminhada em meditação com prática no pinhal.

Conteúdos a desenvolver:

– Posturas Zhan Zhuang;

– Shu Li – testar o poder em movimento – energia madeira;

– alinhamento, volumes do corpo, curvas da coluna;

– a experiência do movimento na estrutura óssea;

– espirais e expansão para o espaço;

– do centro para as extremidades;

– enraizamento e trabalho dos pés

55€ por pessoa (inclui almoço vegan macrobiótico)

Inscrições limitadas para: theplacetopause@gmail.com

Abrandar

cadeira

Há alguns anos orientei uma aluna de dança num exercício de composição que ía ser apresentado como prova final da disciplina no último ano de formação na Escola de Dança do Conservatório Nacional. A tensão e o nervosismo era o habitual num contexto de trabalho  em que o corpo é sujeito a uma rotina exigente e rigorosa, e em que o stress acaba por ser parte integrante do processo de trabalho.

Ela lesionou-se gravemente num pé poucas semanas antes da apresentação do exercício. Não estar presente na apresentação final era inaceitável para ela. Sugeri então que fizesse o seu trabalho numa cadeira, integrando de forma autêntica a informação que esta situação lhe oferecia. O seu trabalho transfigurou-se e surgiu uma capacidade de escuta, de seguir impulsos subtis do corpo, uma profundidade e sensibilidade que anteriormente não estavam presentes.  Este abrandar forçado permitiu-lhe encontrar o movimento.

Relaxar e fortalecer as pernas

Relaxar as costas. Relaxar o peito. Encontrar uma posição homeostática relaxada, em que a zona lombar não arqueia nem curva convexamente. Deixar cair o coccix.

Quando o praticante relaxa o peito, e a bacia se encontra adequadamente alinhada, fica com a sensação de que as pernas estão a aguentar mais peso do que o habitual. O relaxar dos músculos que determinam a curva lombar é libertador, e permite entregar o peso às pernas e aos pés…e à terra.

 

Porquê a pausa…

OLYMPUS DIGITAL CAMERAOs fins de semana são tantas vezes ocupados com tarefas e obrigações que não tivemos tempo de cumprir durante a semana. Criar um espaço em que se proporciona as condições ideais para parar, desligar e estar simplesmente, é uma aspiração minha à muito tempo.
The Place to Pauseum lugar à pausa, é uma casa que, em dias seleccionados durante o ano, recebe quem procura um lugar de retiro tranquilo em ambiente acolhedor e natural. Oferece-se um programa de Chi Kung e Detox concebido com ponderação, esmero e zelo, integrando os princípios da prática de corpo com a alimentação, para que haja equilíbrio e harmonia em todo o processo promovendo o descanso e o revigorar do corpo.
As vagas são limitadas e o tratamento é muito personalizado. Cada participante poderá terminar a sua estadia com um plano individual de prática que pode ajudar a manter e consolidar uma rotina pessoal.