Devagar se vai ao longe

countryroad

Recentemente comprei um carro elétrico. Neste texto não pretendo desenvolver  ou opinar sobre as vantagens e desvantagens do carro elétrico no que concerna a opções  ecológicas de transporte. Interessa-me explorar como pode ser transformadora e inspiradora a prática de conduzir um carro eléctrico.

Tenho um carro da gama mais baixa do mercado o que quer dizer que tem uma autonomia bastante limitada, cerca de 170km. No entanto, esta é uma autonomia aproximada que depende totalmente do tipo de condução. Se usarmos uma condução desportiva e acelerada esta autonomia reduz drasticamente, o que implica ter que carregar a bateria mais vezes ou correr o risco de ficar algures sem bateria. Para usufruir da economia que um veículo elétrico pode oferecer temos que ter disciplina e ser comedidos. O ser comedido é bastante literal, especialmente no início. Planeio com bastante rigor e faço contas ao trajecto para ver se vou precisar de carregar a bateria durante a viagem. Viajo com medida. Tenho que calcular e pensar. Isto é transformador no sentido em que faço escolhas e tomo decisões sobre como gerir o gasto de energia nas minhas deslocações. Quando se programa um treino físico também se faz isso, logo isto é algo que me é familiar, e tem sido muito interessante aplicar este conhecimento na relação com a condução de um veículo elétrico.

Há outro aspecto muito significativo. O veículo elétrico tem um sistema que se chama travagem regenerativa, a qual se traduz na conversão em energia, que serve para carregar a bateria, de cada vez que o condutor trava ou alivia o acelerador. Aliviar o acelerador e travar, carrega a bateria. Há para mim algo de verdadeiramente revolucionário neste conceito: abrandar e travar para ir mais longe! Aceitando condições em que nos estabelecemos limites e refreamos impulsos desnecessários começamos a agir subtilmente sobre o nosso sistema nervoso com efeitos ao nível emocional, psicológico e físico. Na rotina diária pode estar o potencial de transformação que muda a perspectiva e a forma como decidimos o que precisamos. Isto pode abranger as dimensões pessoais, familiares, sociais, políticas, económicas e culturais.

O movimento Occupy Wall Street continha em si uma proposta revolucionária com um  espírito similar. A ideia fundamental era iniciar uma grande travagem  para podermos planear como prosseguir. Travar era essencial, e pensar também o era. Nestes tempos de urgência pensar é necessário. Passámos o último século a mudar o mundo a uma velocidade vertiginosa. Temos que parar, olhar para trás e reflectir. Continuamos a ter o impulso de reagir e agir. Precisamos mais de abrandar e parar.

Look at all the roads
Look at all the crossings
Taking steps is easy
Standing still is hard
You’ve got time ( Regina Spektor)

 

Maio – dia de prática – Chi Kung

grapes

A boa cepa, Maio a deita

Dia de prática – Chi Kung e almoço

4 de Maio – 10.00 às 17.30

Trabalhar a força interna, fortalecendo as raizes, expandindo para os céus, desfrutando da fertilidade e generosidade da terra. Vamos aceder a esta energia criativa da natureza com um dia de prática mais intensa e um almoço nutritivo e regenerador.

As sessões de prática são no pavilhão exterior e prevê-se também uma caminhada em meditação com prática no pinhal.

Conteúdos a desenvolver:

– Posturas Zhan Zhuang  ( posturas yang)

– Shu Li – testar o poder em movimento

– Tui Shou – trabalho a pares

– Introdução ao Xin Yi Nei Gong – sistema de 16 movimentos terapêuticos

55€ por pessoa (inclui almoço vegan macrobiótico)

Inscrições limitadas para: theplacetopause@gmail.com

 

Stand still, keep your spirit (Master Long Nian)

Chi Kung e Detox – na Quaresma

relampago

Chi Kung e Detox  – na Quaresma

Abrandar, despojar, regenerar

Ritos muito anteriores ao cristianismo já celebravam a passagem do abrandamento e pousio do Inverno para o renascimento da primavera. São os ciclos presentes na Natureza que remetem para a criação, elevação e queda do Homem. Na filosofia chinesa a relação com a Natureza é fundamental e considera-se que o Homem liga o Céu e Terra.

Neste breve retiro vamos cuidar do corpo simplificando no movimento e no que nos alimenta. Buscar suporte na terra, tomando consciência da gravidade para nos elevarmos e alinharmos com o céu. Nutrir o corpo com a energia dos novos rebentos que a terra nos oferece.

A energia na Primavera tem a qualidade expansiva da árvore que cresce em todas as direcções, ano após ano. Mas também tem o poder do relâmpago que rasga o céu. Este poder é trabalhado nas posturas fortalecendo o enraizamento.

Acolhimento: dia 29 de Março a partir das 17h

Despedida: dia 31 de Março a partir das 14h

Conteúdos:

– prática  de Zhan Zhuang Chi Kung;

– alinhamento e movimento integral;

– alongamentos para tendões e músculos

– detox suave com sopas e caldos;

– introdução à Teoria das Cinco Transformações

100€ por pessoa

O valor inclui alojamento em quarto duplo partilhado, alimentação e acesso a todas as sessões de prática-

As sessões de chi kung serão no pavilhão exterior. Durante o retiro convida-se a reduzir na medida do possível as comunicações com o exterior, de forma a potenciar o abrandamento, relaxamento e regeneração do corpo.

Inscrições:

theplacetopause@gmail.com

Chi Kung – Evento Florido

Manhã de prática – dia 9 de Março – 10.00 às 13.00

dojo-florido

Aproveitando o abrunheiro bravo em flor que está deslumbrante nestes dias, lanço uma manhã de prática extra com proposta de exploração dos 16 movimentos do Xing Yi Nei Gong. Este é um sistema que concilia um trabalho rigoroso ao nível do sistema osteoarticular e muscular,  com a dimensão mais subtil e profunda do trabalho energético.

É um sistema muito completo, original e precioso. Vamos praticar chi kung…em flor!

Inscrições limitadas para:

theplacetopause@gmail.com

20€ por pessoa

Manhã de prática para o Inverno

201809 Pausa de Equinocio-19

1 de Dezembro – manhã de prática para o Inverno

O Imperador Amarelo diz que durante os meses de Inverno tudo na natureza definha, esconde-se, regressa a casa e começa um período de repouso.

Nesta manhã de prática a proposta é trabalhar a qualidade da energia do Inverno, explorando as possibilidades de a conciliar e adaptar às exigências dos nossos ritmos contemporâneos.

Sábado 1 de Dezembro

10.00 – 13.00

20€ por pessoa

Inscrições para: theplacetopause@gmail.com

Conteúdos a desenvolver:

– Posturas Zhan Zhuang – energia Água

– Alinhamento e as Nove Pérolas

– Shu Li – testar o poder em movimento

– Tui Shou – trabalho a pares

Stand still, keep your spirit (Master Long Nian)

water

Chi Kung no S. Martinho

s. martinho

Dia de Prática – S. Martinho – 11 de Novembro

INSCRIÇÕES ABERTAS para: theplacetopause@gmail.com

60€ POR PESSOA – desconto de 10% para casais e familiares.

O sistema imunitário e as artes marciais – temperar a energia Metal

Aproveitando o Outono e a aproximação do Inverno proponho um treino poderoso para investir num sistema imunitário invulnerável.

Quando iniciei a minha prática de Chi Kung, comecei com a noção de que haveria uma distinção no que se considera a prática marcial e a prática terapêutica. Depois comecei a descobrir que, no que é fundamental, não há distinção, porque todo o trabalho se desenvolve ao nível do sistema imunitário, no sentido mais amplo, profundo e integral do conceito.

No modelo da Medicina Tradicional Chinesa a imunidade é determinada pelo vigor e circulação da nossa energia – Chi. Esta é a energia vital que circula pelo corpo inteiro, nutrindo cada célula e expandindo-se em torno do corpo numa aura protectora. Esta é a energia que no treino Zhan Zhuang se estimula e promove, elevando a nossa matriz energética a um novo nível de atividade e capacidade. Com este treino fortalecemos o sistema imunitário natural e obtemos ainda um efeito poderoso no sistema cardio-vascular, sem esforço para o coração, aumentando o volume de sangue a circular pelos órgãos e tecidos, elevando a produção de hemoglobina, o que resulta numa circulação de sangue oxigenado potencializado.

O treino e o programa está estruturado para enquadrar participantes de qualquer nível, com um acompanhamento para adequar a exigência da prática ás necessidades e capacidades de cada um. O treino será efetuada  no exterior, e incluirá uma caminhada se as condições meteorológicas o permitirem.

Inclui maravilhosa refeição vegetariana e vegan elaborada segundo os princípios da Macrobiótica e a Teoria dos Cinco Elementos, e com produtos biológicos de produção local – Maria João Martinho na cozinha.

Programa:

9.30 – 10.00 Chegada e receção com chá de boas vindas

10.00 – 13.00 Prática de Chi Kung

13.00 – 15.00 Almoço de S. Martinho

15.00 – 17.30 Prática de Chi Kung

Conteúdos a desenvolver:

– Posturas Zhan Zhuang – energia Metal

– Alinhamento e as Nove Pérolas

– Trabalho de pernas – 2º coração

– Shu Li – testar o poder em movimento

– Tui Shou – trabalho a pares

ChiKung@Sintra

EST_0998Stand still, keep your spirit (Master Long Nian)

O Poder do Metal

metal

 27 de Outubro – 10.00 às 13.00

Sessão de prática no espaço ChiKung@Sintra – todo o ano o treino na natureza.

Na teoria dos Cinco Elementos o Outono é a estação em que o elemento Metal se expressa em todo o espetro da experiência física, emocional, mental e espiritual. Em termos terapêuticos é a estação para cuidar e fortalecer o pulmão, na medicina chinesa associado ao sistema imunitário. 

Nesta sessão de prática propõe-se um programa de treino para explorar e cultivar a energia Metal na sua subtil mas penetrante e profunda expressão, no corpo e na mente. 

O treino incluirá prática de postura Zhan Zhuang e as Oito Peças de Brocado. 

Inscrições limitadas – 20€ por pessoa.

theplacetopause@gmail.com